terça-feira, 17 de maio de 2011

Pilotos do Legacy são condenados por batida em aeronave da Gol

Pilotos do Legacy são condenados por batida em aeronave da Gol

Condenação a prestar serviços comunitários foi decidida por juiz federal de Sinop (MT)

André Monteiro e Matheus Magenta


Os pilotos norte-americanos Joseph Lepore e Jan Paul Paladino, que conduziam o jato Legacy que se chocou contra um avião da Gol em 2006, foram condenados ontem pela Justiça Federal em Mato Grosso a prestar serviços comunitários pelo crime de atentado contra a segurança do transporte aéreo. Cabe recurso à decisão.

O acidente, ocorrido em setembro de 2006, causou a morte dos 154 ocupantes do avião da Gol. Os ocupantes do jato saíram ilesos.

A sentença foi proferida pelo juiz Murilo Mendes, da Vara Federal de Sinop (MT).

Ele considerou que os pilotos ficaram mais de uma hora sem observar os controles da aeronave. "No tempo da aviação é uma eternidade", afirmou, na sentença.

O magistrado citou a pena prevista pelo crime -quatro anos e quatro meses de prisão-, mas decidiu substitui-la pela prestação de serviços comunitários.

A pena deverá ser cumprida em uma repartição do governo brasileiro nos EUA, onde os pilotos vivem hoje. O local ainda não foi definido.

A sentença revoltou a associação de familiares das vítimas. "Eles só vão tomar um cafezinho na embaixada brasileira e o juiz acha que isso é suficiente. Ele só usou a palavra condenação pela força da mídia", afirmou Rosane Gutjahr, que perdeu o marido na tragédia.

A Folha entrou em contato com o Ministério Público Federal em MT, que acusou os pilotos, mas não conseguiu confirmar se o órgão irá recorrer da decisão. A reportagem também não conseguiu localizar os advogados dos pilotos, no Brasil e nos EUA.

Nenhum comentário: