quarta-feira, 2 de junho de 2010

Jobim critica estudo do Ipea sobre aeroportos

02/06/2010 - 14h08

Jobim critica estudo do Ipea sobre aeroportos

BRASÍLIA - O ministro da Defesa, Nelson Jobim, criticou o estudo realizado pelo Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) sobre o desempenho dos principais aeroportos do país, divulgado nesta semana. De acordo com o levantamento, os principais aeroportos do país não têm capacidade para atender à demanda de pousos e decolagens.

Durante a divulgação do balanço do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC), o ministro apontou falhas nas análises do Instituto. Segundo Jobim, os dados apresentados estão desatualizados e com informações incorretas.

Além de questionar os dados sobre a alta carga tributária do setor, o ministro criticou a estimativa de investimentos da Infraero. O estudo mostra que a estatal investiu R$ 3 bilhões no período de 2000 a 2007, número contestado pelo ministro. Segundo ele, os investimentos somaram quase R$ 4,7 bilhões. "O Ipea mentiu em R$ 1,7 bilhão", disse.

Para Jobim, o Ipea falhou ao não ouvir os diferentes segmentos da aviação civil brasileira ao realizar o estudo. Ele chegou a questionar o período de análise considerado pelo Instituto, que engloba o tempo em que um pesquisador do Ipea ocupou um cargo de diretor na Anac.

Jobim ressaltou ainda que o governo não está preparado para iniciar o processo de abertura de capital da Infraero. Segundo o ministro, é necessária uma reestruturação da empresa para que ela passe a ter capital próprio. "Precisamos adaptá-la a um modelo empresarial. Por enquanto, a Infraero é apenas uma gestora (dos aeroportos) e não tem capital", explicou.

Também não está nos planos do governo a adoção de um novo modelo de concessão para os aeroportos. Segundo o ministro, será feita apenas a concessão do aeroporto de São Gonçalo do Amarante, no Rio Grande do Norte.

Nenhum comentário: