terça-feira, 27 de abril de 2010

PROCESSOS DO ACIDENTE DO VOO 1907 ESTÃO PARADOS

PROCESSOS DO ACIDENTE DO VOO 1907 ESTÃO PARADOS

Os familiares das vítimas do acidente com o voo 1907, ocorrido em 29 de setembro de 2006, estão preocupados com o andamento dos dois processos criminais contra os pilotos norte-americanos, que correm no Brasil. Na semana passada, o juiz Murilo Mendes pediu licença, por motivos de saúde. Até então ele era responsável pelos casos. Os processos devem aguardar a designação de novo juiz para que voltem a tramitar. O assistente de acusação, Dr. Dante D’Aquino, que representa as famílias das vítimas nos dois processos criminais, irá até o Tribunal Regional Federal (TRF), em Brasília, nesta terça-feira (27), para falar com o novo corregedor, desembargador Candido Ribeiro e pedir a designação de um juiz para o caso. Para D’Aquino, a preocupação maior agora é em relação ao andamento dos processos e ao prazo. “Os processos estão parados aguardando a designação do novo Juiz Federal. A demora poderá trazer consequências irreversíveis à Justiça, como, por exemplo, a prescrição do crime e a impunidade dos responsáveis por um dos maiores acidentes da história brasileira”,explica. Na última decisão antes do processo parar, o TRF decidiu pela anulação da decisão de um juiz do Mato Grosso, que determinava a absolvição de dois pilotos americanos que estavam no Legacy que se chocou com um Boeing da Gol em 2006. Com 154 pessoas a bordo, o avião desapareceu dos radares aéreos enquanto cumpria a etapa de Manaus a Brasília.

Nenhum comentário: