domingo, 1 de novembro de 2009

TRAGÉDIA EVITADA

TRAGÉDIA EVITADA

Aeronave da Gol arremete ao pousar no JK para evitar colisão com avião que decolava da mesma pista


Leilane Menezes

Publicação: 30/10/2009 18:15 Atualização: 30/10/2009 19:02

Os 128 passageiros do Boeing 737-700 da Gol que realizava o voo 1846 passaram por um susto durante o pouso da aeronave no Aeroporto Internacional de Brasília na tarde desta sexta-feira (30/10). Por volta das 15h, quando o avião já estava na sequencia final para o pouso, o piloto teve de arremeter e abortar para não colidir com outra aeronave que decolava no mesmo momento.

Segundo informações de passageiros, o piloto do 737-700 da Gol informou, pelo sistema de comunicação da aeronave, que a manobra brusca teria sido em função de que a torre de controle de voo do Aeroporto JK teria autorizado a aterrissagem do 737-700 da Gol ao mesmo tempo que permitiu a decolagem de um Airbus da TAM a partir da mesma pista destinada ao 737-700 da Gol.

O Boeing da Gol vinha do aeroporto de Guarulhos (SP) para Brasília. "Foi um momento de pânico terrível. As pessoas começaram a gritar e passaram mal. Médicos tiveram de ser acionados para acalmar os passageiros", afirmou o empresário João Carlos Bruno, 56 anos, um dos 128 passageiros que estavam no Boeing 737-700 da Gol.

O presidente da Associação dos Controladores de Voo do DF, Edleuzo de Souza, confirma o erro. A Aeronáutica ainda não se manifestou sobre o incidente.

De acordo com a assessoria de imprensa da Gol, a empresa não havia sido notificada sobre a eventual falha até o fim da tarde desta sexta-feira. Mas, em nota, a companhia informou que é comum que as aeronaves arremetam em situações consideradas arriscadas para o pouso.

A empresa alegou que, embora esse seja um procedimento que requeira cuidado, não é uma ação extraordinária e ocorre até com frequência.

O suposto erro de comunicação da torre de controle do Aeroporto JK, no entanto, deve ser apurado, diz a empresa. A Gol ressaltou que a medida foi adotada pelo comandante da aeronave tendo como prioridade a segurança dos passageiros e tripulantes embarcados.

Nenhum comentário: