quarta-feira, 28 de janeiro de 2009

Diário de Cuiabá: Federação contesta conclusões

Federação contesta conclusões

TAUANA SCHMIDT
Da Reportagem/Sinop

Intitulado “Brasil: Uma oportunidade desperdiçada”, a Federação Internacional das Associações de Controladores de Tráfego Aéreo (Ifacta) divulgou um documento em que revela a posição contrária da entidade diante do relatório final do Centro de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos (Cenipa) sobre as causas do acidente com o boeing da Gol. O avião caiu na região Norte de Mato Grosso após colidir com o jato executivo Legacy, matando 154 pessoas, em setembro de 2006.

Para os especialistas da Ifacta, enquanto o Cenipa investigou com extrema atenção a cabine do jato envolvido na tragédia, teria checado de forma superficial as condições gerais do controle aéreo do Brasil. “A Federação constatou que as falhas e os problemas de segurança bem evidentes do sistema de controle de tráfego aéreo brasileiro, inclusive suas contribuições para a cadeia de eventos fatais, não receberam a devida atenção e o tratamento minucioso por parte do Cenipa”, frisa a federação internacional no documento.

Publicado em 10 de dezembro de 2008, o relatório do Cenipa fala sobre as perícias feitas nos equipamentos do jato e das condições, psicológicas e técnicas, em que se deram as comunicações a respeito de rotas de vôos entre os pilotos do jato e os controladores. Já o documento da Ifacta foi publicado, em versão em inglês, em janeiro, traduzido para o português para o Diário no último fim de semana.

De maneira geral, a Federação “acredita que os pilotos e os controladores foram vítimas de armadilhas inaceitáveis do sistema. Armadilhas geradas por um sistema não tolerante a erros, um sistema de controle do tráfego aéreo mal desenhado e dos equipamentos de vôo em operação, os quais são responsáveis por iniciar a seqüência fatal de eventos no dia do acidente e que contribuíram para a colisão aérea”, conforme trecho extraído do documento.

Nenhum comentário: