terça-feira, 5 de agosto de 2008

FOLHA: Serviço que permite que controladores vejam no sistema o posicionamento de aviões ficou fora do ar

Folha de São Paulo 03/08

Serviço que permite que controladores vejam no sistema o posicionamento de aviões ficou fora do ar das 11h45 às 13h20

Segundo a Infraero, até as 21h de ontem, 81 dos 202 vôos previstos para operar em Guarulhos atrasaram e 8 foram cancelados

MARIA CAROLINA NOMURA
DA REPORTAGEM LOCAL

Uma queda de energia no Serviço Regional de Proteção ao Vôo de São Paulo causou um efeito cascata de atrasos em pousos e decolagens nos principais aeroportos de São Paulo e do Rio de Janeiro. Por volta das 16h30 de ontem, alguns atrasos chegavam a quatro horas.
O serviço possibilita que os controladores vejam nos radares o posicionamento das aeronaves que vão pousar em Congonhas (zona sul), Campo de Marte (zona norte), Cumbica (Guarulhos) e Viracopos (Campinas). Segundo a Anac (Agência Nacional de Aviação Civil), o radar ficou fora do ar das 11h45 às 13h20. A partir de então, o sistema voltou a funcionar com lentidão.
Conforme previsão feita pela Aeronáutica, a situação começou a melhorar às 17h, mas ainda havia vôos atrasados no país (7,7%) nesse horário.

No Rio, a pane provocou a suspensão das operações no aeroporto Santos Dumont das 11h42 às 13h58.

Informações preliminares da Aeronáutica apontam que a pane afetou a casa de força que gera energia e alimenta os equipamentos. Durante o período, a prioridade foi dada para pousos -as decolagens foram retardadas e a comunicação com as aeronaves foi mantida via rádio.

Cansaço

No desembarque de Congonhas, a maioria das pessoas que aguardava a chegada dos vôos não sabia do ocorrido. Conceição Machado, 44, esperava havia mais de quatro horas o filho de 15 anos que viria de Salvador. "Ele deveria chegar às 12h45. Ainda bem que não parei no estacionamento", disse.

Já entre quem desembarcava a reclamação era ter ficado tanto tempo no ar. "Vim de Cuiabá e ficamos quatro horas sobrevoando São Paulo sem saber onde iríamos pousar", afirmou o advogado Otávio Teixeira, 69.

Já a empresária Kátia Goulart, 44, reclamava de não conseguir cumprir seu compromisso. "Eu tenho uma festa de 15 anos hoje no Rio, meu vôo está atrasado e não confirmam a hora de partida."

Segundo a Infraero, da 0h às 21h de ontem, 474 dos 1.437 vôos previstos para ocorrer no país tiveram atrasos superiores a meia hora.

Em Congonhas, 51 dos 169 vôos que estavam previstos atrasaram (30,2%) e 23 (13,6%) foram cancelados. Em Guarulhos, atrasaram 81 dos 202 vôos (40,1%) e 8 foram cancelados. No Santos Dumont, no Rio, 8 dos 40 vôos (20%) atrasaram e 3 foram cancelados.
Colaborou a Folha Online

33%

dos vôos previstos para ocorrer no país da 0h às 21h sofreram atrasos superiores a meia hora. A porcentagem corresponde a 474 vôos

132

vôos registraram atraso superior a meia hora nos aeroportos de Congonhas e Guarulhos, em São Paulo, até as 21h. No total, 29 foram cancelados

Nenhum comentário: